Não há “Dignidade e Orgulho” no Abuso de Trabalhadores da Copa do Mundo

Em uma conferência intitulada “Gerenciando o Jogo Bonito”, o presidente da FIFA, Gianni Infantino, lamentavelmente minimizou as mortes e as duras condições enfrentadas por trabalhadores migrantes empregados na construção das infraestruturas da Copa do Mundo da FIFA 2022 no Qatar.

Relatórios

Mais relatórios

Notícias