Os refugiados esquecidos: 250 mil crianças sírias sem acesso à educação

Um recente relatório da Human Rights Watch, publicado em julho, identifica as barreiras que mantêm as crianças fora das escolas. Entre elas estão os requisitos arbitrários para a matrícula, uma estrita política de residência no país que dificulta a manutenção do status legal para refugiados, bem como os custos de transporte com os quais as famílias mais pobres não podem arcar. A necessidade de uma fonte de renda adicional também funciona como incentivo para priorizar o trabalho infantil em vez da educação.

Notícias