(Washington, DC, 12 de janeiro de 2017) – A ascensão de líderes populistas nos Estados Unidos e na Europa representa uma ameaça perigosa à proteção de direitos básicos ao incentivar abusos por autocratas ao redor do mundo, disse hoje a Human Rights Watch no lançamento de seu Relatório Mundial 2017. A eleição de Donald Trump como presidente dos Estados Unidos depois de uma campanha que fomentava o ódio e a intolerância e a crescente influência de partidos políticos que rejeitam os direitos universais na Europa têm colocado em risco o sistema de direitos humanos do pós-guerra.Enquanto isso, líderes autoritários na Rússia, Turquia, Filipinas e China têm exercido sua própria autoridade no lugar de um governo responsável e do Estado de direito, como suposta garantia da prosperidade e segurança. Essas tendências convergentes, complementadas pela promoção de uma publicidade que desconsidera as normas legais e desdenha a análise factual, desafia as leis e instituições que promovem a dignidade, a tolerância e a igualdade, disse a Human Rights Watch.