Em março de 2020, detentos no sistema prisional de vários países da América Latina protestaram contra a falta de medidas de proteção contra a COVID-19 e medidas de isolamento. As prisões e unidades socioeducativas insalubres e superlotadas da maior parte dos países da América Latina e do Caribe oferecem condições propícias à propagação da COVID-19, que pode afetar gravemente a saúde dos presos e da população em geral.