Os latino-americanos e seus governantes devem levantar suas vozes e cobrar o governo do presidente Nicolás Maduro para que reconheça e enfrente a devastadora crise de direitos humanos e humanitária na Venezuela.