Imagem de vídeo mostra o bloqueio policial em uma rua de Barcelona, na Espanha, após a colisão de uma van. 17 de agosto de 2017.

REUTERS TV via REUTERS

(Londres) - O ataque em Barcelona na tarde de 17 de agosto de 2017 foi um ato de violência desprezível, afirmou hoje a Human Rights Watch.

De acordo com o Ministro do Interior da Catalunha, 13 pessoas morreram e mais de 50 ficaram feridas, algumas em estado crítico, quando uma van atingiu pedestres na região turística de La Rambla.

A Human Rights Watch expressa suas mais profundas condolências a todos os afetados pelo ataque e solidariedade ao povo de Barcelona.

Este foi o ataque mais letal dessa natureza na Espanha desde o bombardeio de 2004, na estação Atocha de Madri. Ele ocorreu na alta temporada, quando a popular área para turistas e moradores estava lotada.

A Polícia Regional da Catalunha confirmou que tem dois suspeitos em custódia e está investigando seus antecedentes e possíveis motivações.

Seguindo os ataques em massa que ocorreram em 2017, em vários países ao redor do mundo, o ataque de 17 de agosto é uma lembrança da ameaça que pessoas movidas pelo ódio ou por visões violentas ou extremistas representam.

Diante de tais ameaças, a melhor resposta é defender fortemente os princípios de uma sociedade democrática, os direitos humanos, o Estado de direito e a tolerância.