Pesquisadores da Human Rights Watch entrevistaram venezuelanos que caminharam 200 quilômetros da cidade fronteiriça brasileira de Pacaraima para Boa Vista, capital de Roraima. Todos pensavam em solicitar refúgio ao chegar. 12 de fevereiro de 2017.